Dívidas vão virar recursos

Redação

25 de setembro de 2009 | 12h48

São Paulo conseguiu aprovação de lei na Assembleia, anteontem, para criar uma empresa de factoring que vai possibilitar a “venda” de créditos tributários. A nova estatal poderá repassar para o mercado, antecipando créditos, algo estimado hoje em R$ 4 bilhões.

Trata-se, basicamente, de impostos atrasados, principalmente ICMS e IPVA, cujos devedores já acertaram com o Estado o pagamento da dívida em parcelas, Com base nesses recebíveis, a nova empresa vai emitir debêntures.

Por lei, R$ 1 bilhão desse dinheiro vai para os municípios. Metade dos R$ 3 bi restantes, avisa o presidente da Assembleia, Vaz de Lima, podem ser negociados. Obviamente com deságio que a Fazenda e o mercado definirão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.