Alta voltagem

Redação

08 de outubro de 2009 | 07h31

Mesmo estando em Roma, Aécio Neves sequer parou para festejar. Fechada por R$ 2,2 bilhões a compra da Terma, distribuidora de eletricidade, ele definiu com os italianos a assembleia que elegerá novo presidente do grupo em novembro.

E partiu para Dubai, onde o aguardava uma caravana de empresários mineiros.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: