Lavanderia Brasil

admin

24 de janeiro de 2009 | 06h00

Um especialista em crimes de lavagem de dinheiro, o professor Jairo Saddi, do Ibmec, adverte: não vai ser pequeno o trabalho da Polícia Federal para apresentar as provas, no exterior, e recuperar os tais R$ 2 bilhões que seriam de Daniel Dantas.

Ele lembra que é necessário provar a origem e a licitude dos recursos “para que possíveis quotistas possam reclamar qualquer direito”.

O crime de lavagem de dinheiro é complexo, diz Saddi. “É necessário um crime antecedente para provar a lavagem. É preciso que exista corrupção e desvio de recursos públicos para então lavar esses recursos”. E evasão fiscal não é crime antecedente…

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.