Lá e cá

Sonia Racy

17 Dezembro 2014 | 01h08

Não só o Brasil tem contabilidade criativa. Na Rússia, o cálculo oficial das reservas externas bate nos US$ 400 bilhões. Mas, na verdade, não soma mais de US$ 280 bilhões.

É que o governo “esqueceu” de subtrair do fundo soberano russo US$ 120 bilhões destinados ao financiamento da Olimpíada de Inverno de Sochi 2014 e da Copa de 2018, além do dinheiro para investimentos internos – calculados em US$ 30 bilhões.