Justiça reafirma bloqueio de bens do dono da Dolly

Sonia Racy

20 de agosto de 2021 | 00h50

 

LAERTE CODONHO

LAERTE CODONHO. FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

Os bens de Laerte Codonho para quitar dívidas com o Estado permanecem bloqueados. A Comarca de Diadema do Tribunal de Justiça reafirmou, no mês passado, a indisponibilidade do patrimônio do proprietário da empresa de refrigerantes Dolly, como imóveis, carros, barco e helicóptero, decretada de forma liminar em 2018.

Revés

A sentença diz que pessoas físicas à frente das empresas do grupo Dolly “praticaram blindagem patrimonial para o não pagamento de ICMS”. Nesta ação cautelar, o montante devido é de quase R$ 78 milhões. A dívida da Dolly com o Estado, segundo a PGE, é perto de R$ 4 bilhões.

Outro lado

Consultado, Codonho declarou que vai recorrer da decisão. Ele alega ter sido vítima de desvios promovidos pelo ex-sócio e contador Rogério Raucci, que sofre perseguição da PGE e de um concorrente. E pede revisão da dívida.

Timing ruim

Fernando Alfredo, presidente do PSDB paulistano, entrou na mira do fogo amigo. Está recebendo críticas por se lançar candidato ao Senado, no lugar de José Serra.

Praça é nossa

Ativistas do Movimento Parque Augusta não querem que o local ganhe o nome Bruno Covas – troca aprovada em primeira votação na Câmara.

“Foi a ação coletiva que criou esse parque e essa memória precisa prevalecer no seu nome”, diz Augusto Anéas, do coletivo.

Praça 2

A Bancada Feminista do PSOL na Câmara paulistana reivindica à Procuradoria Geral do Município audiências públicas para discutir o PL que transforma a Praça Pôr do Sol, na zona Oeste, em parque. Defendem que ela permaneça como é: aberta, sem cercas e com vista para o pôr do sol.

Independentes

No Dia da Independência, o Museu do Ipiranga vai lançar em suas redes, pocket show com João Bosco em homenagem a Aldir Blanc. Gravado dentro do Edifício-Monumento.

Bola na rede

O TikTok decidiu apostar no futebol feminino. O Brasileiro 2021, organizado pela CBF, terá suas rodadas decisivas transmitidas pela plataforma digital. E também será transmitido pela SportTV e Band.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.