Justiça proíbe Marcio França de usar cor laranja do Novo

Justiça proíbe Marcio França de usar cor laranja do Novo

Sonia Racy

25 de agosto de 2018 | 19h55


REPRODUÇÃO

Márcio França está proibido de usar a cor laranja e de se autodenominar “novo” em suas propagandas (como acima) na campanha eleitoral ao governo paulista. A decisão liminar foi tomada pelo juiz eleitoral Paulo Galizia em ação movida pelo candidato João Amoêdo, do partido Novo, ao governo do Estado.

Confusão mental

Segundo o juiz, ao usar a cor laranja e se denominar como novo governador, França, que se candidata à reeleição, confunde sua imagem com a do partido registrado em 2015, criando, “artificialmente, na opinião pública, estados mentais de que o representado é o candidato do Novo” e de que estaria sendo apoiado pela agremiação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: