Justiça Federal suspende contrato de permuta da nova sede do Crea-SP

Paula Bonelli

07 de janeiro de 2021 | 18h45

A Justiça Federal da 3ª Região de São Paulo suspendeu o contrato de permuta para a construção da nova sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia em São Paulo durante o plantão do judiciário, no último dia 31. O contrato foi estabelecido com a empresa Binswanger, envolvendo seis imóveis na capital paulista, avaliados em cerca de R$ 198 milhões.

Um grupo de conselheiros entrou com ação que foi deferida parcialmente para impedir a execução da obra, apontando falta de licitação e supostas irregularidades no processo, entre eles José Manoel Ferreira Gonçalves, que perdeu a última eleição para a presidência da entidade. A Binswanger foi a única empresa que fez proposta no edital de chamamento público encerrado no mês passado.

Em nota enviada à coluna, o conselho de engenharia afirma que recorrerá à ação “conforme já o fez em ocasiões anteriores, em outras iniciativas similares, que foram favoráveis ao Crea-SP e permitiram o andamento do processo”. Diz também que seguiu a lei 9.636 que regulamenta operações de troca de imóveis no âmbito das instituições federais, com transparência e lisura.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.