Justiça da Justiça

Sonia Racy

04 de maio de 2011 | 23h11

A OAB-SP continua em briga com a Defensoria paulista. Em resposta aos mais de 70 defensores que pediram baixa da Ordem, a instituição dos advogados reagiu. Entrou com recurso no Conselho Federal e conseguiu que qualquer desvinculação daqui para frente só se efetive se o defensor apresentar certidão de exoneração do seu cargo.

A nova regra, segundo Marcos da Costa, da OAB-SP, já está valendo. E quem se desvinculou da Ordem terá desligamento suspenso até que apresente nova papelada. A Defensoria? Diz desconhecer as determinações.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.