Juíza punida pelo TJ-SP é homenageada em premiação do CNJ

Juíza punida pelo TJ-SP é homenageada em premiação do CNJ

Sonia Racy

15 de fevereiro de 2017 | 18h19

Os juízes Marcelo Semer, Ana Cristina Borba Alves e Elinay Melo durante homenagem. FOTO: Divulgação

Os juízes Marcelo Semer, Ana Cristina Borba Alves e Elinay Melo durante homenagem. FOTO: Divulgação

Os juízes Marcelo Semer, Ana Cristina Borba Alves e Elinay Melo prestaram homenagem ontem (14) em Brasília à Kenarik Boujikian, magistrada punida pelo TJ-SP por ter liberado, sozinha, presos que já tinham cumprido a pena preventiva, conforme a coluna revelou na semana passada.

O ato foi realizado durante a premiação do primeiro Concurso Nacional de Decisões Judiciais e Acórdãos em Direitos Humanos na sede do CNJ.Depois de ouvir constantes reclamações da falta de reconhecimento da atuação na área, os dois órgãos decidiram premiar, pela primeira vez, 16 magistrados de todo o País que deram decisões de destaque nos direitos humanos.

Entre as categorias estão proteção à criança, população LGBT e questões prisionais. Semer foi premiado o decidir pela limitação da lotação carcerária no presídio de Osasco, Elinay por ter tomado medidas judiciais para o fim da exploração sexual infantil no porto de Belém. E Ana Cristina por combater ilegalidade em unidade de internação de adolescentes em Santa Catarina.

Tendências: