Juiz do Recife substitui ‘algoz de Lula’ no STJ

Sonia Racy

21 de setembro de 2019 | 00h50

 

O desembargador Leopoldo de Arruda Raposo, do TJ de Pernambuco, será confirmado nesta segunda, pela Corte Especial do STJ, para assumir interinamente o lugar do ministro Félix Fischer, que se afastou da 5ª Turma após sofrer uma embolia pulmonar.

“Confirmado meu nome, viajo de imediato”, disse Raposo à coluna, do Recife. E sua principal “herança” serão os processos da Lava Jato, entre eles os de Lula, que já teria direito a passar para o regime aberto neste mês.

Novo juiz 2

“Não estou inteirado dos processos”, avisou, na conversa. “A equipe técnica que terei é a mesma de Fischer.” A expectativa, nos bastidores, é que Raposo mantenha o mesmo estilo do antecessor, que é ‘linha dura”.

Tamo junto

Longe dos holofotes, Geraldo Alckmin tem sido um cabo eleitoral entusiasmado de Bruno Covas para 2020.

A percepção de aliados próximos do ex-governador – que não planeja disputar a Prefeitura – é que ele só tem a ganhar com a reeleição do atual ocupante do cargo.

Tamo junto 2

Interlocutores de Doria armam ampla aproximação com o MDB, que pode integrar a equipe do governo do Estado. Os planos, ao que se sabe, envolvem 2020 e 2022.

Vamos falar?

Davi Alcolumbre acredita que o senador Randolfe Rodrigues, da Rede, devia estar “motivado pelo calor da emoção” ao anunciar — como informou ontem a coluna –orompimento da aliança política de 12 anos entre eles.

Em contato com a coluna, o presidente do Senado chama o colega do Amapá de “amigo” e se diz aberto “ao diálogo e ao entendimento”.

Arquiteturando

Paulo Sergio Niemeyer Makholh prepara livro abordando o trabalho de seu bisavô Oscar Niemeyer. No qual falará das obras conjuntas – Paulo também é arquiteto – e muito da vida em família.

O mundo gira?

Vem aí a 1.ª Convenção Nacional da Terra Plana no Brasil. Doze palestrantes falarão, no auditório Paraíso, no final da Avenida Paulista, no dia 12 de novembro.

Na convocação, os organizadores defendem “uma séria investigação do verdadeiro formato da Terra”. E afirmam que a Nasa “está tomando liberdades criativas” e produzindo “matérias enganosas”.

Tendências: