Jonas, o torneiro

Sonia Racy

09 de maio de 2010 | 06h01

Era uma vez um sindicalista que foi para a União Soviética e se formou torneiro mecânico. Voltou ao Brasil como clandestino, nos anos 70, escondendo-se por três anos sob o codinome Jonas Furtado – o “Jonaça”.

É a história de Luiz Antonio Medeiros, da Força Sindical, que lança terça o livro Trajetória de um Vencedor. Na Uninove da rua Vergueiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: