Jogo jogado

Sonia Racy

19 de novembro de 2014 | 01h03

Não deve dar em nada o esforço do Ministério Público Eleitoral para tirar de Gilmar Mendes a relatoria da prestação de contas eleitorais de Dilma. Pelo menos era essa a avaliação de convidados para o jantar em homenagem a Ricardo Lewandowski, do STF, anteontem na Fiesp.

“Ele se tornou juiz prevento – aquele que tem o primeiro contato com a causa. Ninguém mais a tira dele”, comentou um jurista.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.