Jogo do mexe-mexe

Sonia Racy

09 de novembro de 2010 | 23h09

Da conversa que Lula teve no domingo à noite com Dilma e seus três mosqueteiros – Antonio Palocci, José Eduardo Dutra e José Eduardo Cardozo – chama a atenção o fato de o presidente ter dito à sua eleita que os compromissos políticos assumidos por ele não transbordam para o governo dela.

Segundo bem informada fonte, Lula enfatizou que, com peso da coligação mantido, Dilma poderá mexer no quesito “dono de tal ministério”. Como? Oferecendo ao partido em questão, uma outra opção. Exemplo: um ministério que é hoje do PMDB pode ser do PT e vice-versa. A sugestão é arejar as áreas políticas para que não se tornem feudos de partidos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: