João Santana e Mônica Moura só falarão diante de juiz, diz advogado

Sonia Racy

10 de março de 2016 | 15h32

A partir de hoje João Santana e sua mulher, Mônica Moura, só falarão na presença de um juiz. A informação é do advogado do casal Fábio Tofic que acaba de entrar com petição na Justiça neste sentido.
Para a defesa, o momento de ouvi-los era antes da decretação da prisão preventiva —  uma vez que esta foi decidida, segundo ele, não há razão mais para fazê-lo à PF. “Ela mostra que houve pré-julgamento”.

Moro decretou a prisão preventiva do publicitário e sua mulher no dia 3, acatando, entre outros fatores, a informação dada pela PF de que Santana teria cancelado sua conta no Dropbox — serviço para armazenamento e partilha de arquivos de nuvem online – e, assim, destruído provas enquanto a polícia estava cumprindo mandatos de prisão e de busca e apreensão.

Segundo a defesa, Santana esclareceu que ele não cancelou sua conta no dispositivo. Ambos permaneceram hoje de manhã em silêncio no depoimento à Polícia Federal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.