Jasmim

Sonia Racy

25 de abril de 2012 | 01h09

A vice-presidência da República não afastou as inspirações de Michel Temer, que acaba de terminar seu livro de poemas. Com referências desde a infância, na pequena Tietê, até as vivências atuais. “Às vezes, estou no avião, me vem uma ideia e escrevo”, contou à coluna.

Jasmim 2

A obra ainda não tem título, editora nem data de publicação. Mas prefácio, sim – escrito por Carlos Ayres Britto, presidente do STF. “Está tão elogioso que tenho vontade de guardar os poemas e publicar só a prólogo”, brincou Temer, recitando um de seus versos, escrito quando “inebriado pelo perfume de dama-da-noite”.

Vamos lá: “Ainda sinto com dor aquele odor/ Jaz, em mim, o perfume do jasmim”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.