Janot cria tropa de choque para preservar projeto anticorrupção

Sonia Racy

21 de novembro de 2016 | 16h54

Preocupado com o andamento do projeto anticorrupção na Câmara dos Deputados, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, criou uma tropa de choque para acompanhar o trâmite do PL 4850/2016. A medida foi publicada nesta segunda-feira, 21, no Diário Oficial da União.

Na portaria, Janot diz que “o debate legislativo no Congresso Nacional pode aperfeiçoar as medidas anticorrupção idealizadas pelo Ministério Público brasileiro”, mas “é preciso estar atento a tentativas de promover retrocessos que desfigurem a natureza do projeto”, que ficou conhecido como Dez Medidas Contra a Corrupção.

O grupo quer evitar que o Congresso aprove substitutivos como o anistia ao caixa dois, por meio de alterações no projeto apresentado originalmente pelo Ministério Público. Entre os participantes da tropa de choque de Janot estão Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato e um dos idealizadores da redação original do projeto, Nicolao Dino, vice-procurador-geral eleitoral, Ana Paula Mantovani Siqueira, procuradora-geral eleitoral, Blau Yassine Dallol, secretário-geral do Ministério Público da União, além das procuradoras Monique Cheker e Janice Ascari.   

Apoio virtual

O MPF promove, na tarde de hoje, um tuitaço a favor do projeto. A hashtag #EuQuero10Medidas está em primeiro lugar nos assuntos mais comentados no Twitter Brasil.

Tendências: