Janaína quer debate com candidatos a prefeito de SP na Alesp

Janaína quer debate com candidatos a prefeito de SP na Alesp

Cecília Ramos

11 de fevereiro de 2020 | 10h25

DEPUTADA ESTADUAL JANAÍNA PASCHOAL (PSL) – FOTO: ALESP

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL) vai protocolar pedido na Assembleia Legislativa para realização de um debate na Casa entre os pre-candidatos a prefeito de SP. A deputada tratará do tema, hoje, com o presidente da Alesp, Cauê Macris (PSDB), para viabilizar a proposta o quanto antes. A ideia é enviar uma carta-convite a todos os partidos “sem distinção”.

“Eu mesmo posso enviar essas cartas, mas vou ver com o presidente o formato, dentro do que é possível”, disse a parlamentar à coluna. Sua proposta é que o debate seja no mesmo dia e hora com todos os possíveis candidatos a prefeito da capital para debater os principais problemas da cidade.

Diante do caos em São Paulo, ontem, que ficou debaixo de chuva, a deputada usou seu Twitter e chegou a aconselhar imprensa. Afirmando que se fosse jornalista contactaria os pré-candidatos a prefeito de SP e perguntaria “qual a solução pretendem dar aos caos todo início de ano”.

“Esse debate de esquerda e direita não faz o menor sentido neste momento. Se é Bolsonaro ou não, pouco importa. Temos que debater chuvas, caos, saneamento, lixo, fios, creche”, afirmou a deputada.

Discurso de candidata? Janaína nega que irá disputar a prefeitura, apesar dos convites que recebe e do recall de seus mais de 2 milhões de votos. Foi a deputada mais votada da história do país.

Janaina disse à coluna que continuará “tentando unir a direita”. “Já falei nas reuniões (com os candidatos) que se a gente não se organizar, não consegue passar para o segundo turno. Os votos vão ficar pulverizados”, explicou.

Este mês, Janaína esteve com Felipe Sabará, pré-candidato do PSDB a prefeito de São Paulo, para tratar de eleições. Ela também já se reuniu com Arthur do Val, Joice Hasselmann e Andrea Matarazzo. Também visitou o prefeito Bruno Covas (PSDB), candidato a reeleição, no hospital.

A deputada afirmou que “ainda é cedo”para decidir em qual palanque subirá, nestas eleições na capital. “Para eu ser proativa e participar mais, o candidato vai ter que me convencer de que é o melhor para São Paulo”, finaliza.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: