Janaína Paschoal agora usará site da Casa Branca para falar a Trump

Sonia Racy

03 de agosto de 2017 | 00h40

Depois de pedir a Donald Trump, pelo Twitter, que os EUA parem de comprar petróleo da Venezuela, Janaína Paschoal – co-autora da peça de impeachment de Dilma – pensa em novo contato, mais formal. “Vou repetir as mensagens… pelo site oficial da Casa Branca”, contou ontem à coluna.

Motivo? Ela diz que, do primeiro contato, recebeu diversos tuítes de respostas — mas eram de perfis falsos do presidente americano.

Alô, Trump 

A advogada está consultando também Maristela Basso, sua colega da Usp, para saber se é possível entrar como amica curiae (auxiliar no processo) nas denúncias feitas por senadores da Colômbia e do Chile contra Nicolas Maduro, no Tribunal Penal Internacional.

Por que lá fora? “Perdi as esperanças de que alguém, no Brasil, faça alguma coisa”, afirmou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.