Jacaré

Redação

30 de outubro de 2008 | 18h51

Pesquisador da Embrapa Pantanal, André Moraes, queimou as pestanas em cima da calculadora e concluiu que a região rende, em bens e serviços, US$ 112 bilhões por ano. Muito mais que os US$ 414 milhões que a devastação gera por lá.
Ou seja, o custo-benefício não favorece o desmatamento.
Por Silvia Penteado

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: