Posição do Itamaraty sobre Venezuela reflete o Grupo de Lima, avisa embaixador

Sonia Racy

20 Janeiro 2019 | 00h40

RUBENS BARBOSA. FOTO: AMANDA PEROBELLI/ESTADÃO

RUBENS BARBOSA. FOTO: AMANDA PEROBELLI/ESTADÃO

O forte comunicado do Itamaraty, em seu portal, sobre o encontro do chanceler Ernesto Araújo com venezuelanos, na semana passada — que fala em “crime organizado”  e avisa que o Brasil “tudo fará” para ajudar os venezuelanos –, “reflete na essência o que tem sido dito e pensado pelo Grupo de Lima – embora contenha de fato uma escalada retórica”.

A ponderação é do embaixador Rubens Barbosa. A propósito, ele lembra que o próprio Bolsonaro já afirmou que a solução militar não é a saída.