It papo

It papo

Sonia Racy

01 de novembro de 2014 | 01h20

Foto: Paulo Giandalia/Estadão

Olivia Palermo– em São Paulo a convite de Emar Batalha– ganhou jantar na casa de Gui Deucher, da Casual, anteontem (fotos abaixo) A it-girl respondeu algumas perguntas da coluna.

O que acha da mulher e da moda brasileira?
É a segunda vez que venho ao Brasil. Fiquei pouco tempo, mas pude perceber que as mulheres brasileiras são muito estilosas. É possível perceber que elas têm um lifestyle saudável. Adoro os sapatos do Alexandre Birman, que eu conheço há algum tempo. Acessórios fazem toda a diferença no look, e sou fã das criações dele.

O que você considera chique? Como escolhe seu looks?
Para mim, chic é ser elegante sem esforço. É se vestir de maneira natural e de acordo com a ocasião e o estilo de vida. A escolha dos meus looks depende da atmosfera da ocasião. Na praia, por exemplo, eu adoro usar vestidos de chiffon, com bastante movimento e estampas. O importante é adicionar o seu “personal touch” às roupas, e isso pode ser feito com acessórios. Adoro joias e acho que elas sempre trazem atitude e demonstram a sua personalidade. Um ótimo colar, um brinco ou uma pulseira pode fazer toda a diferença.

Quem é símbolo de elegância para você?
Não tenho um “fashion icon” específico, me inspiro muito nos filmes antigos de Hollywood. Sempre observo o streetstyle das jovens de todas as cidades para onde viajo e adoro ler livros de moda, que sempre têm imagens incríveis e inspiradoras. Os da editora Assouline são os meus preferidos.

O que não falta no seu armário?
Um bom blazer de corte clássico é indispensável. Meu favorito é um antigo da Christian Dior. Mas também adoro blazers fast-fashion, como os da Zara.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.