Isay Weinfeld analisa o lirismo da arquitetura de Paulo Mendes da Rocha

Isay Weinfeld analisa o lirismo da arquitetura de Paulo Mendes da Rocha

Sonia Racy

25 de maio de 2021 | 00h40

Isay Weinfeld. Foto: Christina Rufatto/Estadão

“Paulo Mendes da Rocha combinava a crueza do material com a pureza do desenho, resultando numa arquitetura carregada de lirismo …diante da qual é impossível não se emocionar.” Frase direto ao ponto, do minimalista Isay Weinfeld, ontem à coluna, sobre a morte do grande arquiteto brasileiro. Viver hoje, em tempos de pandemia, é preciso, e discorrer, não.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.