Tops da indústria debatem amanhã ganhos e perdas do novo IPI

Tops da indústria debatem amanhã ganhos e perdas do novo IPI

Direto da Fonte

06 de março de 2022 | 02h00

Foto: Leo Lara/Fiat Chrysler

Em nome de 14 entidades industriais – entre elas Anfavea, Abrinq, Abinee. Abimaq, Eletros e Interfarma – a Coalizão Indústria promove debate quente amanhã cedo, num hotel paulistano, sobre o futuro do IPI – ou melhor, do seu impacto no setor, depois da redução da alíquota, autorizada há 10 dias por Bolsonaro, somada ao “custo local” da crise na Ucrânia.
.
Na pauta, um pouco de tudo – mas um dos temas fortes é a taxa zero do imposto para produtos importados, o que os torna mais baratos, aqui, que os nacionais. Uma grande produtora de luvas médicas, por exemplo, fala nas redes em “concorrência desleal” por causa do IPI zero num pacote para baratear a compra de material anticovid.
.
“Dessa forma, o Brasil corre o risco de ficar dependente apenas de importadores para produtos médicos”, queixa-se Flavia Malta, diretora da Lemgruber – cuja fábrica, no Rio, produz 125 milhões de luvas médicas por mês.

Dia delas
O evento para o Dia da Mulher, conduzido por João Doria e o secretário Fernando José da Costa, lotou auditório no Bandeirantes, sexta. No palco, Luiza Brunet saudou a Lei Maria da Penha e lamentou que ela ainda seja pouco cumprida. Patricia Vanzolini, a primeira presidente mulher da OAB, pregou união e afirmou “que não se combate preconceito seletivamente”.

Delas 2
Doria chamou ao palco Monica Calazans, enfermeira que foi a primeira a ser vacinada contra covid, para representar os negros. E também Avani Florentino, vice-presidente do conselho indígena de SP. No mezanino, porém, uma pessoa gritou “cadê a mulher imigrante, nós estamos aqui…”.

Enquanto isso, Frei David, da Educafro, distribuiu panfletos cobrando do governador a instituição de políticas de cotas nos concursos públicos e em cargos de confiança do Estado.

Roda jurídica
Gilmar Mendes, Augusto Aras e Paulo Maiurino farão tête-à-tête para discutir um tema caro ao País: qual, afinal, é o melhor modelo para enfrentar o crime e a corrupção, uma vez que a operação Lava Jato vem acumulando derrotas na Justiça? Participam também a desembargadora Simone Schreiber e os advogados Pierpaolo
Bottini e Walfrido Warde. Amanhã, pelo YouTube da TV Conjur.

Música e tela
Me Tira da Mira, filme dirigido por Hsu Chien e produzido por Cleo, terá um pocket show com celebração de sua trilha sonora no dia da pré-estreia, em 14 de março. A própria Cleo, Fiuk, Dilsinho, Letícia Hally, Xamã, Ella & Pepper Juice, JS O Mão de Ouro e o rapper francês Franglish darão suas palhinhas no evento.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.