Interino

Sonia Racy

26 de dezembro de 2012 | 01h08

A complicada Refinaria de Manguinhos – cujo terreno no Rio será desapropriado por Sérgio Cabral – despertou a atenção das autoridades por ter um sócio que detém 13% das ações ordinárias (dão direito a voto), com sede nos Estados Unidos.

O fundo dono dos papéis tem apenas um cotista. E este, sabe-se lá por qual razão, não tem interesse em participar das decisões da empresa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.