Iniciativa privada teme que greve seja gatilho de atos como os de 2013

Sonia Racy

25 Maio 2018 | 01h00

Tem gente da iniciativa privada paulista com medo. Temem que o movimento dos caminhoneiros possa se alastrar e se tornar gatilho de insatisfação popular semelhante à de 2013.

O motivo dos protestos, à época, começou com contra o aumento de preço de tarifas de transporte público em Porto Alegre. Logo em seguida, as manifestações ganharam corpo em São Paulo e se espalharam pelo Brasil.

Com isso, nada menos que sete cidades tiveram que reverter a decisão de aumento de preços. E as razões dos protestos acabaram ultrapassando o “mote” inicial, impulsionando centenas de milhares de pessoas a saírem às ruas pelas mais diversas causas: corrupção, a PEC 37, cura gay, custos da Copa e outras.

Leia mais notas da coluna:

+ Não foram fáceis negociações sobre eliminação da cobrança da Cide

Ronaldo tem duas semanas para pagar R$ 65 mil a uma vizinha