Infraero na periferia

Redação

19 de setembro de 2008 | 07h29

De olho na Copa do Mundo de 2014, a Infraero – mesmo ante toda a discussão paralizante sobre seu destino – resolveu montar um plano de quatro anos para modernização da estrutura mais leve dos aeroportos brasileiros. Só para a compra de carros e aparelhos de segurança, contabiliza gastos de R$ 100 milhões.

Da longa lista, constam 95 raios X para bagagem de mãos (que serão entregues no ano que vem a 48 aeroportos) e mais cinco aparelhos do mesmo tipo para inspeção nos terminais de carga.Além de 18 ambulâncias, 96 carros (entre normais e contra-incêndio) e – pasmem – 89 aparelhos desfibriladores.

Para uso dos torcedores?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.