Índio não quer apito

Redação

02 de fevereiro de 2010 | 08h45

Cid Gomes tem um abacaxi na mão. O Ministério Público do Ceará entrou com ação contra o futuro Polo de Pecém, onde a Petrobrás investe em nova unidade e a Vale, em siderúrgica. Motivo? Tribo indígena diz que o terreno é dela.

A briga entre MP, Ceará e Minas e Energia promete.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: