Indignado

Sonia Racy

23 de junho de 2015 | 01h12

A indignação de Roberto Bodini, promotor que lidera as investigações da Máfia do ISS, não podia ser maior. Ao reclamar ao delegado de plantão contra a soltura de Luís Alexandre Cardoso de Magalhães – dois dias depois de preso com um pacote de R$ 70 mil, em cena registrada pela imprensa – ele destacou que o ex-auditor fiscal, em liberdade, seria um risco para a sociedade. A resposta do delegado? “Se está se sentindo ameaçado, compra uma 0.4” – referência à pistola usada pela PM.

Indignado 2

À coluna, Bodini disse que não se acha em perigo, mas não aprova a maneira jocosa como o delegado tratou um caso de extrema gravidade.

Vale lembrar que a justiça paulista decretou a prisão preventiva de Dalva Lina da Silva, acusada de matar 33 gatos e 4 cachorros. A moça mudou de endereço e nada comunicou.