Incertezas atrapalham oferta de propostas pela SPTuris

Incertezas atrapalham oferta de propostas pela SPTuris

Sonia Racy

14 de agosto de 2019 | 00h50

PREGÃO NA B3. FOTO: AGÊNCIA BRASIL

Matemática
é assim

Hoje é a data final para que interessados apresentem propostas para a compra da SPTuris pelo valor determinado pelo Tribunal de Contas do Município: R$ 1,45 bilhão. Pouco mais de 50% superior à avaliação feita a pedido da Prefeitura.

Esta coluna sondou o mercado de possíveis interessados e, pelo que se apurou, o pregão, na B3, ficará vazio.

Matemática é…

Segundo consta oficialmente, a “disputa” estava aberta a empresas brasileiras ou estrangeiras, instituições financeiras e Fundos de Investimento em Participações (FIPs). O lance, lote único, comporta compradores isolados ou em consórcio.

O que pretende a Prefeitura com essa privatização? Revitalizar o Complexo Anhembi, gerando receita para o Fundo Municipal de Desenvolvimento Social.

Corpo estranho

Parlamentar atento fez as contas. A MP da Liberdade Econômica tinha originalmente 19 artigos, chegou a ter 53 que ontem foram reduzidos a 22. Detalhe: jabutis são proibidos na tramitação de leis… por decisão do STF.

Céu azul

Enquanto Bolsonaro e provável futuro presidente argentino quebram louças na cozinha, o comando do Mercosul toca o barco com céu azul. Reunião no Itamaraty, anteontem, debateu futuros contatos com a União Europeia e como abrir frentes com Canadá, Coreia do Sul,Cingapura e Líbano.

Pudera: o acordo assinado em julho permite que o Brasil não dependa da Argentina para colocar em vigor o tratado, segundo publicou o Estadão ontem.

Olhos de lince

Em seu último relatório, a Global Witness, ONG britânica, envolve a brasileira Asperbras. Segundo a autora do texto, a também brasileira Mariana Abreu, e empresa facilitou desvio de US$ 50 milhões públicos para empresas de fachada pertencentes a Denis Christel Sassou-Nguess – filho do presidente do Congo.

Verde, só que não

Depois de analisar mais de 500 embalagens de produtos de higiene e utilidade doméstica, o Idec encontrou dezenas com rótulos tendenciosos, dizendo que o produto é “ecológico” ou “sustentável”. Enviou notificações pedindo esclarecimentos.

Descentralizando

Rio e SP continuam dominando, mas os recursos da cultura começam a ser melhor distribuídos. De 99 propostas apresentadas até agora ao Ministério da Cidadania, 51 são das duas capitais – contra 48 no resto do País. Das quais 22 no eixo Sul-Minas e 26 nas demais regiões.

Entre a cruz e o palco

Chamou atenção que o Conservatório Brasileiro do Teatro, recém-criado por Roberto Alvim na Funarte, traga em seu logotipo símbolo tipicamente cristão: a Cruz da Ordem de Cristo.
Trata-se de figura simbólica da Ordem dos Cavaleiros de Cristo de Portugal – instituição religiosa e militar do século 14.

Entre a cruz 2

Entretanto, no seu primeiro edital o conservatório não inclui qualquer restrição para cursar as disciplinas do CBT.

 

Leia mais notas da coluna:
+Hora não é boa para mexer na parte econômica da Constituição, diz Sundfeld
+Parceria de prefeitos faz de Miami e Rio ‘cidades gêmeas’

Tendências: