Imposto sobre imposto

Sonia Racy

26 de maio de 2013 | 01h04

Pelo jeito, o Brasil não está mais entre as prioridades do mundo fashion internacional. A Missoni fechou sua portas no País. E a Louis Vuitton está transferindo seu escritório de São Paulo para Nova York.

E quem está por aqui pensa na sua representação como uma “vitrine” para atiçar o apetite do consumidor que viaja. Lucro, que é bom,… nada.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.