Imbróglio

Sonia Racy

22 de maio de 2013 | 01h02

A Sociedade Amigos da Cinemateca procurou a coluna para dizer que, até agora, não conseguiu ter acesso ao relatório da CGU sobre os convênios entre a entidade e o MinC. Segundo Maria Dora Mourão, da SAC, a justificativa dada pela Secretaria do Audiovisual é que o documento é sigiloso.

“O que podemos garantir é que já entregamos as prestações de contas dos 16 projetos finalizados. Se a SAV não entregou à CGU, é outro problema. Onde foram parar?”, pergunta Dora.

Imbróglio 2

Para que não haja erros nas prestações de contas, a SAC contratou empresa particular para fazer auditoria nos convênios firmados desde 2008, quando começou a relação com o MinC. A parceria termina em julho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.