Ideologia

Sonia Racy

14 de março de 2011 | 23h05

Dilma e o meio-irmão búlgaro Luben não se conheceram, mas sofreram perseguição pelo mesmo motivo: o comunismo. Ela foi presa por defender este regime. Ele lutou contra o autoritarismo em seu país e, por isso, nunca saiu da Bulgária.

Esta e outras histórias estão em Rousseff, livro sobre a família. Jamil Chade, correspondente do Estado, e Momchil Indjov, repórter búlgaro, lançam a obra hoje, na Livraria da Vila dos Jardins.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.