IDDD vai participar da ação do PSOL para descriminalizar aborto

Sonia Racy

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

Para acesso ilimitado: ou Assine

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

Para acesso ilimitado: ou Assine

Restam 4 de 5 matérias gratuitas no mês

Para acesso ilimitado: ou Assine

Essa é sua última matéria grátis do mês

Para acesso ilimitado: ou Assine

FÁBIO TOFIC SIMANTOB

FÁBIO TOFIC SIMANTOB. DENISE ANDRADE/ESTADÃO

Conselho e diretoria do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD) entraram como amicus curiae na ação do PSOL que questiona artigos do Código Penal criminalizando o aborto.

Instituto faz mutirão carcerário para mães

O instituto também começou, há uma semana, mutirão carcerário apenas para… mães. Voluntários têm visitado presídios femininos para buscar casos e distribuí-los aos associados do IDDD.

Querem soltar gestantes e mães de filhos de até 11 anos e fortalecer a jurisprudência a favor de alternativas, como a prisão domiciliar. Cerca de 300 mulheres serão atendidas.

Leia mais notas na coluna:

CNJ cria cadastro nacional da população carcerária

Caetano, no Largo da batata, não terá área reservada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Siga o Estadão