Humor de Alencar

Sonia Racy

30 de março de 2011 | 23h06

Alckmin preferiu lembrar, ao levar condolências à família, cenas de bom humor do ex-vice.

Como esta: “Ele me dizia que eu era Álckmin (com acento no “a”), e o deputado mineiro era (José Maria) Alquimín (acento no “i”). E cobrava: Pois é, governador, paroxítona não ganha eleição…”.

Aliás, às 6 horas da manhã de ontem, Alckmin estava no Sírio para acompanhar o corpo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.