Hora H

Sonia Racy

14 de março de 2011 | 16h34

José Luiz Penna, presidente do PV, comentou o vazamento das usinas nucleares no Japão e o consequente fortalecimento dos verdes na Europa: “No Brasil, não sofremos tsunami nem terremoto, mas as usinas de Angra passam a ter maior vulnerabilidade diante de algo dessa magnitude”.

Para ele, cai por terra a ideia de segurança. “Nós fazemos advertências, não só do lixo nuclear, mas de possíveis intempéries desse tipo. Isso evidencia que a nossa discussão é pertinente”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.