Hora de espantar as bruxas

Redação

05 de fevereiro de 2009 | 06h00

Abilio Diniz, do Grupo Pão Açúcar, estranha todo o catastrofismo que se instala no Brasil, principalmente nas indústrias. Apesar de não poder dar números ainda, pelo fato de ser uma empresa de capital aberto, a cadeia de supermercados teve bons resultados em dezembro e janeiro. E fevereiro começa bem. “E sei que não somos só nós”, ressalta.

Explica que só não venderam mais no setor de eletroeletrônicos porque a indústria não tinha produto para entregar no Natal. “As iniciativas do presidente Lula, que começaram ano passado, para incentivar o consumo interno, estão dando certo. O governo está ganhando o jogo”, atestou ontem.

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.