Herdeiros da Hering entram com ação requerendo anular doações da matriarca da empresa

Sonia Racy

23 de abril de 2021 | 00h45

E começa uma nova etapa da briga familiar dentro da Hering. Está sendo protocolada hoje uma ação de nulidade absoluta (que não se extingue por decurso de prazo) pedida por três herdeiros diretos da antes acionista da empresa.
Eulália Hering – falecida, detentora de quase 10% da Inpasa, holding que controla o grupo – teria feito a doação de suas todas ações, segundo alegam os advogados Ives Braghittoni e Yasmin Abdalla, sem observar requisitos mínimos para tanto.

A matriarca, inclusive, teria escrito carta questionando varias ações da empresa.

Se tudo que os advogados estão alegando for verdadeiro, a dama de ferro do antigo conselho de administração da Hering, mesmo ausente, vai causar uma grande confusão… que não se restringe à parte societária.

Corrida

Playa del Carmen, no México, entrou na rota de brasileiros da classe A que querem tomar vacina contra a covid mais rápido, no exterior. O viajante costuma alugar uma casa por lá, passa pelo menos 14 dias em confinamento e depois consegue entrar nos EUA, segundo relatos colhidos pela coluna. Nos EUA, dependendo do estado, seria possível, mesmo para não cidadãos, tomar a vacina na farmácia.

Muitos locais, porém, exigem o número social ou comprovação de residência para imunização. A Associação Brasileira de Agências de Viagem não incentiva o que está sendo chamado de “turismo de vacina”.

Identidade

Numa estratégia de dar rosto à vacina do Butantã, o Palácio dos Bandeirantes lançou, no YouTube, o quadro Dimas Responde, em que o presidente do instituto tira dúvidas da população.

Considerado o “plano real de Doria”, a vacinação seria o trunfo do governador nas eleições de 2022. Há quem diga que até o próprio Dimas Covas poderia se tornar um puxa-votos do partido.

Ideias pro futuro

O professor e filósofo Silvio Almeida recebe, em seu canal no YouTube, o líder indígena Ailton Krenak e o teólogo Leonardo Boff, para um bate-papo sobre o nosso futuro e o futuro da Terra.

A conversa passa por questões como a pandemia, o aumento da pobreza, além de, claro, os problemas ambientais. O vídeo será publicado em duas partes e a primeira irá ao ar amanhã.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.