Há mais coisas no ar além de turbinas

Redação

17 de janeiro de 2009 | 06h00

Os pássaros que “trombaram” com o avião americano da US Airways que caiu no rio Hudson, anteontem – acidente do qual salvaram-se todos – são um problema sério, também, para as autoridades aeronáuticas brasileiras. Nas contas do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes, que cuida do assunto para a Aeronáutica, cerca de 500 ocorrências do gênero são registradas por ano, em todo o País, desde 2004.

Só em São Paulo foram 45 no ano passado – 15 em Guarulhos, 16 em Congonhas e 4 no Campo de Marte.

Mas o número pode ser maior. Segundo se apurou ontem junto a FAB, aqueles 500 podem ser 2.000. Há muitos choques com aves que sequer são percebidos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.