Há esperança

Sonia Racy

04 Dezembro 2016 | 01h15

Quem ouviu se surpreendeu: depois de uma visita à cidade de Sobral, no Ceará, Jorge Paulo Lemann declarou – durante palestra em sua casa em SP, para a ONG ProA, da qual sua mulher Suzana faz parte: “A experiência me encheu de otimismo.” O empresário relatou que ficou curioso com a nota 8,8 nas séries iniciais do Ensino Fundamental (4.º e 5.º anos) na cidade. Essa média colocou Sobral, com 200 mil habitantes, no primeiro lugar entre todos no Brasil. Ele resolveu conferir in loco.

Esperança 2 Lemann descobriu, no Ceará, que foram quatro fatores os responsáveis pelo sucesso: disciplina, metas, acompanhamento e “fanáticos empurrando”. Para ele, a metodologia deve ser replicada no País inteiro.