Guerrilha

Sonia Racy

13 de setembro de 2015 | 01h00

A Confederação Nacional dos Municípios ficou perplexa. Depois de acertar, no Senado, uma fórmula do ISS mais favorável aos municípios brasileiros, descobriu que o texto entregue à Câmara dias depois – e que, no meio do caminho, andou pela Casa Civil – era bem diferente.

Na nova versão, cerca de 5 mil cidades “perderam”, segundo suas contas, algo como R$ 6 bilhões.