Guedes deseja que tributação sobre dividendos suba para 20% no caso de pessoas físicas

Sonia Racy

09 de julho de 2021 | 00h50

PAULO GUEDES

PAULO GUEDES. FOTO: WILTON JUNIOR/ESTADÃO

Depois do almoço-reunião ontem na casa de João Camargo, Paulo Guedes teve pelo menos mais uma agenda com uma parte pequena dos empresários presentes. E novamente à mesa, esteve a reforma tributária que o ministro da Economia afirma que deverá ser “neutra”.

A conversa girou em torno das alíquotas que serão cobradas no caso de dividendos no Brasil. Segundo Guedes, as pessoas físicas pagam perto de zero na operação, e as jurídicas, quase 40%.

Entre o… …sonho

O ministro quis deixar claro, ao seleto grupo, que não está atrás das pessoas jurídicas e que a tributação sobre dividendos não se dará quando a operação for feita entre empresas. E sim quando acontecer a relação empresa/pessoa física.

Deu ali o exemplo do Chile onde o imposto é de 20% . Tanto para empresas como para pessoas físicas.

… e a realidade

Mas ao que consta, não é isso que está escrito na proposta da reforma tributária. “Entre a intenção e a prática existem várias coisas. Por exemplo, o afã da Receita Federal”, explica fonte empresarial que participou das conversas.

Conexão

A mostra De Portugal Para o Mundo – uma das cinematografias mais interessantes da atualidade –, com curadoria de Pedro Henrique Ferreira, desembarca dia 14, no CCBB São Paulo.

A programação terá 28 filmes, e abrirá com o premiado Vitalina Varela, de Pedro Costa.

Plié

O Ballet Stagium vai comemorar 50 anos em outubro sem casa própria. Nesta semana, passou a ocupar sala das Oficinas Culturais Oswald de Andrade, depois de 47 anos em endereço na rua Augusta, com o pedido do proprietário pelo imóvel.

A companhia de Marika Gidali e Décio Otero, porém, estreia o espetáculo, Fluorescência, com repertório musical interpretado por Maria Bethânia em agosto no Teatro Sérgio Cardoso.

Amor…

Grandes corações, inspirados em histórias reais de amor, serão exibidos no Memorial da América Latina, a partir do dia 12, para celebrar a superação na pandemia.

Depois, as 70 esculturas da exposição Art of Love vão se espalhar pela cidade, em shoppings e avenidas famosas.

O público poderá ouvir as histórias de amor entre irmãos, amigos, netos e avós ou mesmo de quem nunca se viu que foram pontos de partida para a obra, por meio de um QR Code.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.