Grupo quer ‘canteiro vivo’ no Parque Augusta

Sonia Racy

30 Novembro 2018 | 00h23

PARQUE AUGUSTA. FOTO ESTADÃO

O Movimento Parque Augusta propôs à Secretaria do Verde e Meio Ambiente a criação do Canteiro Vivo Parque Augusta. A ideia é que o espaço seja aberto ao público assim que o terreno passar pela transferência pública. A gestão provisória do local seria comunitária durante o período de implementação do parque pelo governo.

Área deve ser 
aberta em 2020

A ação que fiscalizou a permuta do terreno com as construtoras Cyrela e Setin está em fase de finalização. A Prefeitura promete a abertura do Parque para 2020.

Leia mais notas da coluna:
+ STF avaliará se processos da Lava Jato deveriam ter sido juntados
+ No Ano Novo da Paulista, só fogos sem barulho