“Grafites são vozes. Não se trata de uma questão imagética”, afirma diretor do filme Cidade Cinza

“Grafites são vozes. Não se trata de uma questão imagética”, afirma diretor do filme Cidade Cinza

Sonia Racy

24 Janeiro 2017 | 16h49

REITAS/ESTADÃO

Marcelo Mesquita, diretor do documentário Cidade Cinza, está convidando João Doria a assistir ao filme – que mostra a política de limpeza de grafites da prefeitura, em 2008 durante a gestão Kassab. Incluindo o mural da 23 de maio, apagado recentemente por decisão do prefeito.

O cineasta afirma que a discussão não deve ser sobre se tratar de arte ou não “aprendemos durante as filmagens e durante os debates das exibições do filme que os grafites são vozes da cidade. Não é uma questão imagética. Por isso acredito que o prefeito poderia estabelecer um diálogo e não fazer uma curadoria do que deveria ou não ser apagado ”, diz.

 

cidadecinza