Grades criativas

Sonia Racy

16 de março de 2013 | 01h08

Gilberto Gil arrancou aplausos do público ao contar inusitada história durante seu show, anteontem, no Auditório Ibirapuera. Revelou que conseguiu um violão durante os dois meses em que foi mantido preso pela ditadura militar. E também que compôs quatro canções no cárcere.

Só então cantou Futurível.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: