Governo corre atrás de R$ 10 bilhões em multas atrasadas

Governo corre atrás de R$ 10 bilhões em multas atrasadas

Sonia Racy

05 de setembro de 2019 | 12h01

SEDE DA AGU. FOTO AGÊNCIA BRASIL/EBC

Em tempos de penúria nos cofres federais, a Advocacia-Geral da União sai a campo para acertar contas com os que devem ao governo. As 124 autarquias federais (ufa!), segundo a AGU, tentam no momento receber uma soma total de R$ 10,3 bilhões – que na imensa maioria são multas atrasadas.

Só no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o DNIT, que cobra as infrações nas rodovias federais, os recursos a receber, pelos dados informados na manhã desta quinta, 5, somam R$ 3,45 bilhões.

Para dívidas acima dos R$ 100 mil – cerca de 10% do total — o caminho usual para essas cobranças não é simples. Primeiro a Procuradoria-Geral Federal (PGF) tenta a conciliação, negocia eventuais parcelamentos e só depois se recorre a cartórios. No momento o governo corre atrás de 61 mil processos na Justiça.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: