Gota d’água

Sonia Racy

22 de novembro de 2012 | 01h05

Consta que o vídeo com servente de pedreiro sendo agredido e morto por PMs foi determinante para a saída de Antonio Ferreira Pinto da Secretaria de Segurança Pública de SP.

Além de irritarem Alckmin, as imagens deram sustentação aos argumentos da oposição sobre a falta de comando do secretário sobre a Polícia.

Gota 2

Com a saída de Ferreira Pinto, ganha força na Assembleia paulista a abertura de uma CPI, proposta pelo PT, para investigar “a omissão do Estado nos ataques a policiais”.

Para que seja instaurada, são necessárias 32 assinaturas – a bancada petista já conta 28.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.