Gilmar lembra que condução coercitiva saiu de pauta duas vezes

Sonia Racy

21 Dezembro 2017 | 01h05

MINISTRO GILMAR MENDES, DO STF

ANDRÉ DUSSEK/ESTADÃO

Para quem acha que Gilmar Mendes foi açodado ao proibir a condução coercitiva no apagar das luzes do ano judiciário: o processo chegou a entrar em pauta por duas vezes e foi retirado.

Leia mais notas na coluna:

+ Sem prender réus da Lava Jato, Fachin fecha ano com Maluf

+ Vai Vai confirma patrocinador, homenageia Gil e mostra a fantasia para 2018