Gestores de museus defendem que Estado honre valores de contratos com OS

Sonia Racy

24 Maio 2018 | 00h40

Em encontro para debater o modelo de gestão das Organizações Sociais, anteontem no Sesc Paulista, foi unânime a análise de que as OS têm impacto positivo.

Entretanto, gestores do Museu do Amanhã, Filarmônica de Minas e Museu de Arte do Rio defenderam que, para que elas sejam saudáveis, o Estado tem honrar os valores estipulados em contratos.

Já os maestros Roberto Minczuk e Fabio Mechetti defenderam a autonomia criativa dos diretores artísticos e curadores nas OSs.

Leia mais notas na coluna:

Câmara pretende aprovar projeto que permite criar novos municípios

Briga que envolve três dos mais famosos promotores de SP vai parar no STJ