Gerência de crise

Sonia Racy

09 de setembro de 2011 | 23h08

A recente denúncia de trabalho escravo acendeu a luz vermelha na Zara. Executivos da filial brasileira da marca já visitaram pelo menos três empresas de relações públicas. Querem criar um canal de relacionamento mais ágil com imprensa e formadores de opinião.

A Zara foi acusada de demorar muito a se pronunciar depois que o caso veio a público.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: