Gato e rato

Sonia Racy

29 de julho de 2011 | 08h55

Enquanto a oposição prepara passeata, hoje, pedindo a renúncia de Juvenal Juvêncio , o presidente do São Paulo dá de ombros. Reeleito até 2014, tem a garantia de um pool de advogados do clube de que não há movimento (nem liminar) que o derrube.

A estratégia é usar os instrumentos jurídicos à disposição para ir “empurrando” a questão até… o fim do mandato.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: